Newsletter Nº10 (23/06/2005)

:::www.sam-cam.com:::


“ Estágio e Curso de Voo – Montalegre 05” – 04 a 07 Julho

 

Olá Pessoal, bom dia.

 

Realizámos entre os dias 04 a 07 de Junho, mais um estágio de formação Wind, conforme já programado em calendário para 2005. Desta feita o local escolhido foi Montalegre – S. Larouco – Portugal.

Este local é para nós um dos mais completos para o Voo em Montanha em Portugal, bem como do Mundo, não foi por acaso a realização de um Campeonato do Mundo, Taça do Mundo, Campeonatos Nacionais de entre outros. Este ano brinda-nos com a Copa-Ibérica 05 ( 19 a 23 Julho).

È um local que pelas suas características técnicas reúne um sem número de possibilidades quer para a alta performance quer para o lazer. Dotado de bons desníveis (entre 700 mt e 250mt), e várias zonas de descolagem com orientação de ventos praticamente em todos os quadrantes, amplas descolagens de grande facilidade técnica, bem como, excelentes aterragens. É sem dúvida um dos paraísos do voo em Portugal e do Mundo no qual a SEGURANÇA impera.

 

Larouco   Larouco   Larouco

 

Participaram nesta formação 20 pilotos (inscritos), e outros tantos (antigos alunos – pilotos autónomos) que nos quiseram acompanhar ao longo dos dias e usufruir de mais uns voos de lazer em montanha. Na formação, os pilotos-aluno estiveram divididos em três grupos (Iniciação ao Voo em Térmica - Curso pilotos para nível 4 – Iniciação ao Voo de Distância). Os grupos de voo para nível 4 e iniciação à distância trabalharam conjuntamente.

A apoiar tecnicamente esta acção esteve 1 (um) Instrutor Nacional com averb.A, 3 (três) Instrutores Nacionais e 2 (dois) Monitores. Esta formação teve a carga horária teórica (indoor) para o nível curso 4 de 8 horas, e de 4 horas para a Iniciação à Distância. Na formação prática o total individual de horas de voo situou-se entre as 5 e 12 horas acumuladas. Foram utilizadas três viaturas na logística e recolhas, das quais, uma carrinha de caixa aberta de 3500Kg. As aulas teóricas foram efectuadas na sala de aulas dos Bombeiros Voluntários de Montalegre.

 

Baltar   Baltar   Baltar

 

Dos quatro dias programados para a formação prática estiveram voáveis três, designadamente os dias 04/05/06, no dia 07 o vento esteve forte de Leste. As descolagens utilizadas foram as do Larouco Sul e a Descolagem Larouco Norte. Aterragens...-, essas foram em vários locais, mas especialmente a que serve a Sul – Gralhas e a que serve a Norte – Baltar.

Foram efectuados cerca de 300 voos. Não se registou nenhum acidente. Os incidentes, esses sempre vão acontecendo “infelizmente” ou em alguns casos pelo lado positivo “felizmente”, ao fim ao cabo estes sempre servem para elucidar sobre o nível técnico e de experiência em que o piloto se encontra, ajudando-o a melhorar e trabalhar mais determinadas “destrezas” quer técnicas, físicas ou mesmo psicológicas, efectivamente este melhoria acontecerá de uma forma mais eficaz se o piloto estiver devidamente enquadrado pelo seu instrutor e identificar o erro na altura do “incidente”.

 

Breve Resumo (dados estatísticos):

 

Dia 04 (Sábado)

. Foi utilizada a descolagem Larouco Norte e a aterragem de Baltar. Voou-se durante todo o dia;

. A média de voos por piloto foi de três, sendo que o melhor voo teve a duração de cerca de 2 horas, melhor térmica a + 4,9 m/s e tecto máximo de 1800mt.

 

Dia 05 (Domingo)

. Foram utilizadas no período da manhã até ás 14,00h a descolagem Sul. E na parte da tarde até ás 20,00h a descolagem Norte.

. A média de voos foi de três por pilotos, sendo o voo com maior duração de 2 horas e 30 minutos – melhor térmica a +5,5 m/s e tecto máximo a 2200mt. OS pilotos de Iniciação à distância treinaram um circuito com balizas de 19 Km (Goal nas imediações da barragem de pisões).

 

Dia 06 (Segunda)

. Um cenário muito parecido ao do dia anterior, com o vento Norte a impor-se cedo demais na vertente do Larouco Sul e com alguma intensidade. Após a aterragem dos pilotos, mudou-se rapidamente para a vertente Norte.

A média de voos foi de 4 por piloto, sendo o voo mais longo de 1 hora e 20 minutos – melhor térmica a +5,4 m/s e tecto máximo a 2100mt.

Vários pilotos completaram circuitos treino em distância. Objectivo desde a Descolagem Norte e Goal – Montalegre (entrada norte).

 

Dia 07 (Terça)

Sem voos (vento forte de Leste)

 

Recolhas   Formação   Convivio

 

Os parabéns ao grupo de pilotos que fizeram parte deste estágio/curso e que oriundos das várias regiões do País de Escolas e Clubes, se deslocaram para mais um passo na sua evolução como pilotos de parapente e amantes da modalidade... são nossos votos que continuem a voar muito e em segurança.

 

(sem qualquer ordem especial)

Teresa Cyrne; Helena Mafalda; Justino Nóbrega; Apolinário Basílio; Nuno Caçador; José Dias; José Manuel; Bruno Afonso; Ruben GT; Artur Pacifico; Virgílio Bento; Paulo Tenera ; Bruno Dias; Samuel Esteves; Alfredo Duarte; João Pinguinha; Carlos Mendes; Marco Sousa; Nuno Vieira; António Aguiar.

 

Os nossos agradecimentos ao  CLUBE PAPAVENTOS, Câmara Municipal de Montalegre, Bombeiros Voluntários, e  Auto Trindade, entidades sem as quais a eficácia organizativa de logística desta ACÇÃO DE FORMAÇÃO não teria sido possível. Um bem haja ao empenhamento de toda a equipa de instrutores e monitores, deixando um especial agradecimento ao monitor Alexandre Monteiro por toda a sua “trabalheira”.

 

Não se esqueçam de consultar os nossos próximos eventos no lugar de sempre www.sam-cam.com

Wind Team